ESCALAS DIATÔNICAS – O QUE É?

Escalas Musicais são sempre um desafio pra os iniciantes. Devemos aprender todas? Qual a importância? O que é? Essas são algumas dúvidas de todos que estão aprendendo a tocar violão. Por isso, hoje vamos falar de uma escala muito importante e que todos devem aprender, a Escala Diatônica. Não Perca!

Na música existem várias escalas e cada uma tem sua utilidade, conforme a necessidade ou criatividade do compositor. Algumas muito úteis, outras úteis em determinados contextos e outras quase nunca utilizadas.

Uma escala muito útil é a Escala Diatônica e suas variantes, resultante da Escala Diatônica Pitagórica (Saiba mais em “A MATEMÁTICA DOS ACORDES MUSICAIS”.), de origem na Grécia, que são muito empregadas em todas as escalas musicais nas músicas ocidentais. Portanto, vale a pena estudar e entender!

 O QUE É ESCALA DIATÔNICA?

Primeiramente precisamos entender o que são Escalas Naturais. Elas são as escalas mais básicas e primitivas no estudo de música.  Sendo:

Dó –  – Mi –  – Sol – Lá – Si

Podendo ser maior ou menor, porém como existem outros tipos de escalas maiores e menores, essa escala básica que acabamos de ver recebe o nome de Escala Natural.

A Escala Diatônica é uma escala formada por sete notas em sua estrutura com sucessão de oito sons conjuntos, com cinco intervalos de TOM, e dois intervalos de SEMITOM.

Dó –  – Mi –  – Sol – Lá – Si

A escala é ascendente quando segue do som grave para o som agudo. E descendente quando do som agudo para o som grave.

O nome “diatônica” significa “movimentar-se pela tônica”, ou seja, pela nota de referência,  a nota que define o tom da música. Dessa forma, a Escala Diatônica são as sete notas naturais mais a repetição da nota tônica. Precisa ter todas as notas, mas só pode repetir a nota tônica uma única vez.

Sempre que utilizarmos o termo “diatônico” ou “nota diatônica”, estamos dizendo que essa nota pertence à tonalidade natural; ou seja, a nota faz parte de uma escala maior ou menor natural. As escalas maiores, menores naturais e os sete principais modos gregos são exemplos de escalas diatônicas.

TONS E SEMITONS EXISTENTES NA ESCALA DIATÔNICA

Cada nota da escala tem uma função de acordo com os graus.

I grau

TÔNICA

II grau

SUPERTÔNICA

III grau

MEDIANTE

IV grau

SUBDOMINANTE

V grau

DOMINANTE

VI grau

RELATIVO

VII grau

SENSÍVEL

VIII grau

TÔNICA

 Os semitons se encontram do:

III Grau

Para o

IV Grau

VII Grau

Para o

VIII Grau

Os tons são encontrados:

I Grau

Para o

II Grau

II Grau

Para o

III Grau

IV Grau

Para o

V Grau

V Grau

Para o

VI Grau

VI Grau

Para o

VII Grau

O I grau (Tônica) é geralmente o mais importante da escala, pois, ele é quem dá nome a escala e que a termina de um modo completo sem deixar dúvida. Os demais graus tem afinidade absoluta com ele.

Existem diversas outras escalas musicais, mas a ideia é sempre a mesma. Tem-se uma sequência definida de tons e semitons e, a partir disso, monta-se a escala começando da nota que se desejar. Simples assim.

Veja também “COMO LER TABLATURA?”.

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta nossa página no Facebook.

danieldarezzo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *