LEGIÃO URBANA – PAIS E FILHOS

Você da chamada nova geração e você que é de outras gerações, conhece a banda de Rock Legião Urbana? E a música Pais e Filhos, conhece? Independente da sua idade ou se gosta ou não de Rock, vale a pena conferir e conhecer um pouco mais dessa banda que revolucionou o rock brasileiro. E sobre uma das canções mais famosas e cantadas da banda. Afinal, não é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã?!

LEGIÃO URBANA – NO BOOM DO ROCK NACIONAL

A banda de Rock brasiliense, Legião Urbana, surgiu em 1982, após o término da antiga banda do Renato Russo, Aborto Elétrico. Composta por Renato Russo (vocalista e baixista), Marcelo Bonfá (baterista), Paulo Guimarães (tecladista) e Eduardo Paraná (guitarrista), hoje conhecido como Kadu Lambach, a Legião Urbana fez seu primeiro show no Festival Rock no Parque em Patos de Minas / Minas Gerais.

 

Esse foi o único concerto em que a banda apareceu com a sua primeira formação, depois do show o guitarrista Eduardo Paraná e o tecladista Paulo Guimarães, deixaram a banda.  O próximo guitarrista Ico Ouro-Preto (irmão de Dinho Ouro-Preto, vocalista do Capital Inicial), foi logo substituído por Dado Villa-Lobos, que assumiu a guitarra da Legião em março de 1983. Em 1984, entra o Baixista Renato Rocha e a banda é contratada pela EMI-Odeon.  Em 1985, Legião Urbana lança seu primeiro álbum sendo considerado pela Revista Bizz (leitura obrigatória para os amantes da música daquela época) como a melhor banda e Renato, o melhor cantor daquele ano.

Lançando um sucesso após o outro, Renato Russo e a Legião Urbana participaram ativamente de toda a efervescência do rock brasileiro nos anos 80/90, atingindo no alvo os anseios de jovens brasileiros, fossem eles politizados ou não. De toda a geração emergida no boom do rock nacional em 1985, a Legião Urbana foi à banda mais venerada pelo público e respeitada pela crítica.

 

PAIS E FILHOS

 

 A banda teve “fim” em 1996, quando Renato morre, aos 36 anos, por consequências do contágio pelo vírus HIV.   Depois disso surgiram diversas compilações, tributos, trilhas sonoras e álbuns ao vivo.  Atravessando gerações, as letras das músicas da Legião Urbana são sérias, bastante atuais e que deixam sempre uma mensagem. Ainda hoje, a banda é o terceiro maior grupo musical, da gravadora EMI-Odeon, em venda de discos por catálogo.

 

CANTADA POR VÁRIAS GERAÇÕES – PAIS E FILHOS

Essa música tem uma letra forte, chamativa e triste. É uma canção sobre uma menina que se suicida após várias discussões e desentendimentos com seus pais. Esse tema – suicídio – sempre causou muita discussão, sendo que a explicação para um ato desses é um desafio para investigadores, que algumas vezes são respondidos nas relações familiares.

 

Assim, Pais e Filhos é uma critica aos pais que não dão a devida atenção aos seus filhos, seja devido a problemas pessoais, trabalho, entre tantas outras ocupações. A canção reúne várias vozes de pais e filhos no quotidiano familiar. Nos mostra a falta de comunicação entre os pais e os filhos, fechados em segredos onde não há calor, diálogo, confiança e compreensão. Então, quando a menina se joga da janela do quinto andar, ninguém consegue explicar porque isso aconteceu. E na verdade, o que não é fácil compreender é o porquê todos estavam tão fechados.

Vemos nos versos “Você me diz que seus pais não entendem / mas você não entende seus pais”, que ninguém entende ninguém, pois todos estão fechados, não há comunicação. Pais e filhos não se conhecem, por isso não se entendem e por esse motivo “você culpa seus pais por tudo”. Mas “isso é um absurdo / são crianças como você”, porque eles também precisam de carinho, proteção e de amor.

 

pais e filhos

A canção também questiona o porquê vivemos em um mundo tão feroz e violento e será que não existe em algum lugar do mundo que prevaleça o amor e não o ódio? E o refrão nos traz  uma lição de vida, em  que nos diz que devemos amar as pessoas todos os dias, porque o amanhã pode não existir. Devemos demonstrar todos os dias aos nossos filhos, aos nossos pais e a todos aqueles que são importantes nas nossas vidas que os amamos, que nos importamos e que somos presentes na vida deles. Afinal, ninguém sabe o que acontecerá no amanhã. Os versos “Sou uma gota d’água” e “Sou um grão de areia” nos mostram a insignificância que somos sem o Amor.

 


Renato, em uma entrevista em 1994, fala um pouco sobre a canção: “Pais e Filhos é uma música sobre suicídio. Ela é muito, muito séria. Me desgasta pra caralho quando a gente toca, e as pessoas não percebem. É sobre uma menina que tem problemas com os pais, ela se jogou da janela do quinto andar e não existe amanhã. Eu acho bacana, é uma música bonita, mas existe um clima em torno de algumas músicas da gente que me assusta. Quer dizer, cada pessoa interpreta à sua maneira, mas isso é uma música seríssima, é que nem Índios. Eu não aguentaria ouvir duas vezes seguidas. Eu gostaria, então, que as pessoas prestassem mais atenção na letra e vissem que é uma coisa muito forte.”

 

RENATO RUSSO

 

Veja também “COMO AFINAR O VIOLÃO”.

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso blog e compartilhe com os amigos! Não deixe de curtir nossa página no Facebook!

danieldarezzo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *