TIPO DE REVESTIMENTO PARA CORDAS DE NYLON NO VIOLÃO

Atualmente diversas marcas no mercado estão disponibilizando encordoamentos revestidos para ajudar a prolongar sua vida útil. Veja os tipos de revestimento para cordas de nylon  no violão e entenda mais sobre eles. Pode te ajudar muito na hora de escolher o encordoamento que seja melhor para você. Não perca!

POR QUE COLOCAR CORDAS COM REVESTIMENTO?

As cordas podem ser feitas de um único fio de nylon, produzindo cordas mais finas, de espessuras menores. Porém, quando a espessura da cor deve ser maior, cordas com apenas o núcleo podem perder a afinação frequentemente.

 

Para evitar esse problema, as cordas passam por um processo de revestimento com outras fibras trançadas ou enroladas em espiral em torno do seu núcleo. Dessa forma, é possível produzir cordas de grandes espessuras e muito resistentes à tração.

Normalmente o revestimento é feito com algum metal ou liga metálica que pode diminuir o processo de oxidação das cordas, visto que ao tocarmos violão exercitamos nossos músculos, o nosso corpo aumenta a temperatura e inevitavelmente suamos.

O acúmulo de suor pode modificar o timbre, a sonoridade do instrumento e diminuir a durabilidade das cordas. Assim, o processo de revestimento pode ajudar a prolongar a durabilidade das cordas e de seus componentes, permitindo um tempo de troca mais longo.

ALGUNS TIPOS DE REVESTIMENTO PARA CORDAS DE NYLON NO VIOLÃO 

 

CORDAS PARA VIOLÃO NYLON

As três últimas cordas de nylon de um encordoamento para violão, que são as mais graves, podem ser revestidas por diversos materiais, tais como:

  • Bronze Fosforoso: Esse tipo de corda possui o núcleo de nylon e revestida de bronze, sendo também adicionado fósforo ao bronze. O fósforo adicionado melhora a durabilidade das cordas, que resistem um pouco mais à oxidação. A quantidade de fósforo presente também corresponde à qualidade do som produzido, geralmente, cordas quem contém fósforo possuem um som mais quente e suave.

  • Bronze: Esse tipo de corda possui o núcleo de nylon e revestida de bronze, que é uma liga metálica da mistura de cobre e outros materiais, podendo ser o bronze revestido de zinco. Quanto maior a quantidade de zinco no revestimento maior é a durabilidade do encordoamento. Por exemplo, cordas 80/20 possuem 80% de cobre e 20% de zinco, já cordas 65/35 possuem 65% de cobre e 35% de zinco. As cordas de bronze possuem um som muito brilhante e claro, porém se a quantidade de cobre presente na liga metálica for muito alta, as cordas podem oxidar mais rápido.

  • Prata: O núcleo é de nylon e revestida com banho de prata. Possui uma sonoridade cristalina, abrangente, cheia, equilibrada e de grande projeção. Esse tipo de corda oferece uma ótima durabilidade.

  •  Cobre prateado: Cordas com o núcleo de nylon e revestimento de cobre prateado. Esse tipo de corda possui um toque macio, são resistentes e confortáveis, garantindo uma maior durabilidade do que as cordas de bronze, entretanto a sonoridade não é tão brilhante.

Existem diversos tipos de revestimento. A liga metálica usada no revestimento de uma corda tem grande impacto no timbre e pegada. Ele cria uma textura macia nas cordas, porém alguns músicos gostam e outros nem tanto. Se quiser tocar com elas é preciso se acostumar

É sempre bom procurar as indicações do fabricante, se houver, e testar até encontrar o melhor material que se adapta à sua música e ao seu estilo.

Veja também “TIPO DE REVESTIMENTO PARA CORDAS DE AÇO NO VIOLÃO”.

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta nossa página no Facebook!

danieldarezzo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *