CURSO DE VIOLÃO – ENTENDENDO OS ACORDES MUSICAIS

Não consegue entender o que é um acorde ou como ele é formado? Apesar de tudo o que já estudou ainda parece um quebra-cabeça que não consegue montar? Para entender o que é um acorde é preciso estudá-lo dentro de um contexto, já que o mesmo não possui sentido sozinho. É preciso aprender a sua estrutura e sua relação com a escala musical. Então, vamos lá?!

Primeiramente, precisamos entender o que é a escala musical. As escalas musicais são sequências ordenadas de notas. Na escala abaixo, começamos com a nota Dó e seguimos uma sequência bem definida de intervalos até o retorno para a nota Dó.

 

   Ré   Mi   Fá  Sol   Lá   Si  

A distância entre duas notas é denominada de intervalo e para ajudar a localizar esses intervalos em uma determinada escala musical utilizamos a nomenclatura de Grau Musical. Existem diversas escalas musicais, por isso é necessário sempre especificar qual a escala musical que está utilizando.

Escala de Dó Maior

 

                         Dó             Mi                Sol            Si

                                          INTERVALO

                                      1º grau      2º grau    3º grau       4º grau        5º grau      6º grau        7º grau

 

Escala de Ré Maior

 

Ré         Mi         Fá#         Sol         Lá          Si        Dó# 

1º grau      2º grau       3º grau        4º grau         5º grau        6º grau       7º grau

Com base nas definições acima, vamos entender o que é um acorde musical.

Um acorde é a união de duas ou mais notas tocadas simultaneamente. Assim, o acorde é um elemento que só existe dentro de uma escala musical, pois é formado a partir das notas escolhidas dentre as notas existentes de certa escala musical.  Mas, como saber qual nota deve ser usada?

 

CURSO BÁSICO DE VIOLÃO

 

Existem várias combinações possíveis de se fazer com notas para formar diversos acordes. Entretanto, essas notas quando combinadas devem produzir um som agradável aos ouvidos, denominadas de Notas Consoantes. Portanto, para formar um acorde devemos buscar as notas mais consonantes, pois quanto mais consonantes são as notas mais elas combinam.

 

CURSO BÁSICO DE VIOLÃO

 

Lembrando que toda regra tem exceção! É possível criar sons bonitos com notas dissonantes quando o desencaixe é usado com elegância, com as notas bem colocadas tornando a música agradável e diferente. Mas nada disso nos faz desconsiderar o papel das consonâncias. A arte quebra as regras, o que reforça o fato de que as regras existem e precisamos aprendê-las!

As notas consoantes tendem a ser aquelas que estão mais distantes no ciclo de notas. Se tocarmos, por exemplo, as notas C-G perceberemos que produzem um som agradável, ou seja, são notas consoantes.

 

CURSO DE MÚSICA

 

Se tocarmos a sequência C-F-G, perceberemos que terá uma sonoridade diferente. Apesar de o C (Dó) e F (Fá) serem consonantes, F (Fá) e G (Sol) são bem dissonantes, não produzindo um som totalmente redondo.

 

CURSO BÁSICO DE VIOLÃO

 

Agora que sabemos a relação das notas na escala musical, como formar os acordes?

ACORDES NATURAIS

Vale ressaltar que alguns acordes recebem o mesmo nome das notas, que são denominados de acordes naturais, pois são baseados nas Notas Naturais: Dó   Ré   Mi   Fá  Sol   Lá   Si. Cada um desses acordes é formado por três notas, chamados de Tríades. As tríades representam as notas básicas que formam um acorde específico.

Os acordes naturais são formados pelas notas de 1º grau, 3ºgrau e de 5º grau de suas respectivas escalas musicais. Usando as notas de uma escala, pode-se formar uma tríade começando em qualquer uma das notas. Por exemplo:

F-A-C. Se o acorde começar com F (Fá – 1º grau), deve-se pular uma nota e utilizar a nota de 3º grau A (Lá) e depois pular mais uma nota e utilizar a nota de 5º grau C (Dó).

 

CURSO DE VIOLÃO PARA INICIANTES

 

Acorde Maior

Para formar os acordes maiores, deve-se usa o terceiro grau maior.

Para a escala de Dó Maior, por exemplo, temos:

Primeiro grau:

Terceiro grau maior: Mi

Quinto grau (quinta justa): Sol

Portanto, o acorde de Dó maior é formado pelas notas Dó, Mi e Sol.

Acorde Menor

Para formar os acordes menores, deve-se usar o terceiro grau menor, como demonstrado nos Acordes Maiores, porém utilizando um intervalo de semitom no terceiro grau o que caracteriza esta sonoridade (2 tons 3ª maior, 1 tom e meio 3ª menor).

Acorde Suspenso

O acorde suspenso é utilizado quando o acorde não possui o terceiro grau, não podendo ser classificado como acorde maior ou acorde menor, recebendo o nome de suspenso. O símbolo “sus” indica que o acorde é suspenso.

CURSO DE MÚSICA

Podemos, também, formar acordes com mais que três notas diferentes. Depois das tríades, acordes com quatro notas, acordes com sétima, acordes com sexta e acordes com nona são os mais comuns. Acordes com cinco notas são menos frequentes, mas há quem use até seis notas diferentes em um mesmo acorde. Tudo é possível!

Então, procure outras formas para acordes dentro das sete notas de uma escala musical e verá que existem muitas possibilidades! Tente e pratique!

 

VEJA TAMBÉM  CURSO BÁSICO DE VIOLÃO – CIFRAS MUSICAIS  E CURSO DE VIOLÃO – A MATEMÁTICA DOS ACORDES MUSICAIS.

danieldarezzo

5 Comments

  1. Grata a Deus ,pela vida de vcs,que Deus possa retribuir.Deus o abençoe.

  2. Nós é que agradecemos! Bons estudos! Amém!

  3. Muito obrigado Batista – Nossa equipe conta com uma das melhores editoras do mercado atual de musica. Obrigado pelo seu comentário pois é muito importate saber que a informação esta chagando de forma clara de acordo com o orientado. obrigado de verdade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *