ERROS COMUNS DE QUEM ESTÁ APRENDENDO A TOCAR VIOLÃO

Você que está aprendendo a tocar violão ou que já sabe alguma coisa e quer aprimorar, fique atento a alguns erros comuns que podem dificultar ou delongar muito o aprendizado.  Por isso, hoje vamos falar sobre eles e se for o seu caso elimine- os para que possa aprender a tocar bem e progredir no violão. Veja com atenção! Confira!

É muito comum adquiri algumas “manias” quando aprendemos alguma coisa. E no violão não é diferente! Muitas vezes não aprendemos de forma correta e continuamos a fazer daquele jeito. Outras vezes, achamos que já dominamos um assunto e não lhe damos a devida atenção, em outras focamos em apenas uma coisa. Algumas vezes, esse “jeitinho” pode dar certo, porém em outras pode trazer dificuldades para fazer acordes, escalas, dedilhar, etc. Porém, o caminho do aprendizado do violão pode ser menos árduo do que se imagina ao se evitar algumas “armadilhas”. Veja!

 

6 EROS COMUNS

 

acordes maiores

1º: Ter pressa. Há um ditado que diz que a pressa é inimiga da perfeição. A pressa faz com que, muitas vezes, o iniciante queira tocar rápido, quando, na verdade, não aprendeu e praticou o suficiente nem para tocar um ritmo mais lento.  Muitas pessoas desistem de aprender a tocar violão por não terem paciência para saber lidar com o seu próprio aprimoramento. Cada um tem o seu tempo e muitos fatores podem interferir no período necessário para tocar uma melodia do inicio ao fim. Portanto, foque em aprender que a sua evolução será muito mais rápida do que imaginava.

2º: Não dedicar tempo à prática. O estudo teórico deve caminhar lado a lado com as horas de prática. Caso você não reserve um horário na sua agenda para se dedicar ao instrumento, dificilmente conseguirá atingir o nível de habilidade almejado. Mesmo com pouco tempo diário, é preciso praticar!  Se possível estude regularmente, preferencialmente, todos os dias.

3º: Não praticar exercícios.  Os exercícios são, em sua maioria, inevitavelmente, irritantes e cansativos.  Mas, saiba que, sem os exercícios, a sua técnica será prejudicada. Então, por mais exaustiva que seja uma escala cromática no violão, por exemplo, faça-a do início ao fim em uma região razoavelmente extensa do braço. Também é importante variar as sequências de exercícios. São os exercícios que darão sustentabilidade aos movimentos, permitindo que você, com o tempo, execute-os de olhos fechados, mesmo quando se tratar de trechos complexos da melodia. Para chegar a esse nível e sem errar é preciso praticar bastante.

 

4º: Limitar-se a tablaturas. As tablaturas são, sem dúvida, uma ótima maneira de se conhecer uma música e desenvolver alguma intimidade com o instrumento. Contudo, o problema é quando o estudante se restringe somente a tablatura, se apega às facilidades e aos atalhos proporcionados por ela. É importante também aprender outros métodos de leitura, como por exemplo, a partitura.  A partitura permite um nível de precisão extremo e propicia ao estudante a possibilidade de conhecer todos os detalhes de uma música e executá-la minuciosamente, mesmo que nunca a tenha ouvido.

5º: Não treinar o ouvido. O desenvolvimento da audição musical também é importante.  É interessante que você saiba ler tablaturas, partituras e, sobretudo, que treine o seu ouvido.
Não existe nada mais gratificante para um estudante de música do que ouvir uma música e conseguir identificar nota a nota, saber tirar uma música de ouvido, ou saber, ao menos, qual parte do braço do violão está sendo usado em determinado instante.

6º: Não saber afinar o próprio instrumento. Pode parecer estranho e contraditório, mas muitos “músicos”, realmente, não sabem como afinar o próprio instrumento musical. Portanto, é preciso conhecer o seu instrumento a fundo e saber afiná-lo mesmo que não haja um afinador eletrônico por perto. Saber afinar o instrumento também está ligado ao desenvolvimento do “ouvido musical”, conforme já citado acima.

Pare para pensar e tente identificar o erro. Esse é o caminho mais curto para acelerar seu aprendizado!

Veja também “SOLOS NO VIOLÃO”.

Deixe seu comentário, dicas e sugestões. Pesquise em nosso Blog e compartilhe com os amigos. Curta nossa página no Facebook!

danieldarezzo

3 Comments

  1. Já sei formar os acordes básicos maiores é menores gostaria fé desnvolver as batidas, solos etc.

  2. Olá Josué! Isso é ótimo, já é um grande primeiro passo. Agora é só treinar as batidas e depois os solos!
    Bons estudos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *